CURADORIA

A bienal propõe elaborar um contrato sensível, uma zona de intercâmbios de visualidades, ações e afetos que permita confirmar a riqueza da vida democrática sem eludir sua complexidade.

 

ESTAÇÕES

 

Destaca a relevância da criatividade para friccionar limites e condicionamentos.

Inspira-se, nesse sentido, em uma frase poética de Carolina Maria de Jesus, camponesa, poeta e cronista afro-brasileira, que abriu interstícios entre o trabalho e o cuidado de seus filhos para escrever. Ela escrevia na riqueza da favela e apesar das limitações impostas por violências raciais (pós)coloniais. Escrevia “Até passar a chuva”. As palavras e as imagens se depositaram em seus papéis desenhando territórios que apontam para uma liberdade possível. Porque a escrita explora os limites que as circunstâncias apontam sobre a linguagem. 

A essas condições da criação provavelmente aludia Clarice Lispector quando se referia à tarefa de sulcar impossibilidades: “Tudo o que sei não posso escrever”, escrevia, ao nomear o “luxo do silêncio”. Mais do que a obviedade dos sentidos, deslocados em um tempo no qual se veem reduzidos a lugares comuns, em uma comunicação plana, o diagrama expositivo da bienal aponta para a leitura atenta de uma comunidade interpretativa capaz de abordar um tecido de sensibilidades e discursos que admitem o dissenso como mola da argumentação e da deliberação. Porque, sabemos, é necessário dizer,  e explorar as diferentes maneiras de nomear para evitar as classificações uniformes.

Andrea Giunta
Curadora
Bienal 12, Porto Alegre

EQUIPE CURATORIAL

ANDREA GRACIELA GIUNTA

Curadora Geral

Escritora, curadora e professora da Universidade de Buenos Aires, onde obteve seu doutorado. Ela é pesquisadora principal do CONICET, Argentina, e pesquisadora visitante da Universidade do Texas em Austin. É autora de vários livros sobre arte latino-americana, incluindo Avant-garde, Internationalism and Politics: Argentine Art in the Sixties (Durham: Duke University Press, 2007). Em 2018, ela publicou Feminismo y arte latinoamericano: Historias de artistas que emanciparon el cuerpo (Buenos Aires: Siglo XXI, 2018, a ser publicado pela University of California Press). Foi cocuradora de Radical Women: Latin American Art, 1960–1985 (2017–2018, Hammer Museum, em Los Angeles, Brooklyn Museum, em Nova York, e Pinacoteca de São Paulo).

DOROTA MARIA BICZEL

Curadora Assistente

(Polônia/EUA) é PhD pela Universidade do Texas em Austin e atualmente atua como professor assistente visitante em História da Arte na Universidade de Houston. Seus projetos de pesquisa, redação e curadoria concentram-se na arte latino-americana contemporânea vista no contexto global, particularmente nas interseções de experimentação material, prática social e política. Publicou artigos e ensaios em revistas acadêmicas como Caiana, Buildings & Landscapes, Art Journal, ARARA e alter / nativas e em catálogos de exposições. Foi curadora de Moving Mountains: Extractive Landscapes of Peru, no Centro de Artes Visuais da Universidade do Texas (2016), e cocuradora de cronologia de Teresa Burga’s Chronology: Reports, Diagrams, Intervals (2011, Württembergischer Kunstverein Stuttgart), entre outros projetos.

FABIANA LOPES

Curadora Assistente

Curadora independente radicada em Nova York e São Paulo e doutoranda em Estudos de Performance pela New York University, onde é uma Corrigan Doctoral Fellow. Sua pesquisa está centrada na produção contemporânea de artistas da diáspora africana no Brasil e nas Américas. Seus textos foram publicados na Harper’s Bazaar Art, O Menelick 2o Ato, ARTE!Brasileiros, Contemporary And (C&) e em catálogos de exposições, entre os quais Rosana Paulino: Costura da Memória, Pinacoteca, São Paulo (2018), Lucia Laguna: Vizinhança, MASP, São Paulo (2018), Of Darkness and of Light, Minnette Vári, Johanesburgo (2016), e Territórios: Artistas Afrodescendentes no Acervo da Pinacoteca, Pinacoteca, São Paulo (2015).

IGOR SIMÕES

Curador do programa educativo

Doutor em Artes Visuais-História, Teoria e crítica da Arte-PPGAV-UFRGS. Professor adjunto de História, Teoria e Crítica da arte e Metodologia e Prática do ensino da arte (UERGS). Membro do comitê de curadoria da Associação Nacional de Pesquisadores em Artes Plásticas-ANPAP, Membro do Núcleo Educativo UERGS-MARGS. Membro do comitê de acervo do Museu de Arte do RS-MARGS. Trabalha com as articulações entre exposição, montagem fílmica, histórias da arte e racialização na arte brasileira e visibilidade de sujeitos negros nas artes visuais. Autor da tese Montagem Fílmica e Exposição: Vozes Negras no Cubo Branco da Arte Brasileira. Membro do Flume-Grupo de Pesquisa em Educação e Artes Visuais.

EQUIPE COMPLETA

CURADORIA

CURADORIA GERAL

Andrea Graciela Giunta

CURADORES ADJUNTOS

Dorota Maria Biczel

Fabiana Lopes

Igor Moraes Simões 

PRODUÇÃO

DIREÇÃO DE PRODUÇÃO EXECUTIVA
Carina Dias 

COORDENAÇÃO DE PRODUÇÃO EXECUTIVA
Nelson Azevedo

 

SUPERVISÃO

Carolina Grippa

PRODUTORAS

Fernanda Almeida 

Liege Ferreira 

Taís Cardoso 

ASSISTENTES 

Isabella Mendonça

Laís Werneck 

DESIGN DAS EXPOSIÇÕES

Ceres Storchi

Laura Hagel

COLABORAÇÃO

Natan Arend

MONTAGEM 

COORDENAÇÃO

Alexandre Moreira

COMUNICAÇÃO

ASSESSORIA DE IMPRENSA

Roger Lerina Ferreira

REDES SOCIAIS

Thaís Leidens

WEB DESGIN E VÍDEOS

EROICA conteúdo

CRIAÇÃO DO LOGOTIPO DA BIENAL 12

Márcia Valadão

PROGRAMA EDUCATIVO

COORDENADORA DE MEDIAÇÃO

Renata Sampaio

ASSISTENTE E PRODUTOR GERAL
Lucas Vilela Souza

PRODUÇÃO

Katiana Ribeiro

GESTÃO DE PARCERIAS

COORDENAÇÃO

Roberta Manaa

ADMINISTRAÇÃO

COORDENAÇÃO GERAL

Volmir Luiz Gilioli

FINANCEIRO

Jéssica Tairine Rodrigues

Luisa Schneider

AUDITORIA

Capital Auditores e Consultores Empresariais S/S

 

Fundação Bienal de Artes Visuais do Mercosul

Rua Gen. Bento Martins, 24/1201 - Centro

CEP 90010-080 | Porto Alegre - RS 

contato@bienalmercosul.art.br

+55 51 3254 7500

  • Black Facebook Icon
  • Black YouTube Icon
  • Black Instagram Icon

PATROCÍNIO:

CO-PATROCÍNIO:

REALIZAÇÃO:

Site criado e desenhado pela EROICA conteúdo