PEDRO LEMEBEL

Desnudo bajando la escalera

2014

Vídeo

2'10"

Familia Pedro Lemebel e D21 proyectos de arte

Escritor, cronista, artista visual, Pedro Lemebel representou um discurso dissidente. Um discurso em oposição à ditadura e crítico em relação aos parâmetros patriarcais que atravessavam as formações da esquerda. Seu texto Hablo por mi diferencia (Falo pela minha diferença), que leu no ano de 1986 na Estação Mapocho de trem, em Santiago, durante uma reunião de dissidentes da esquerda, marcava a rejeição dos seus colegas políticos frente a (e a sua) homossexualidade. Pedro leu vestindo sapatos de salto alto vermelhos. Escutamos a sua voz na frente do seu autorretrato no qual os signos do Partido Comunista se travestem de rendas e brilhos. Os dois vídeos apresentados na Bienal 12 foram feitos um ano antes da morte do artista. Pedro apresentou Desnudo bajando la escalera (Nu descendo a escada) em fevereiro de 2014. O artista, nu, se enrola em um tecido protetor para rolar na escadaria em chamas do Museu de Arte Contemporâneo. Em Abecedário ele acendeu as letras escritas com neoprene desenhadas numa passarela de pedestres que vai em direção ao cemitério, onde descansam os restos da sua mãe. Estes vídeos implicam uma reflexão profunda sobre a vida, sobre o final da sua (que já sabia que iria acontecer), sobre o ritualismo da relação entre o corpo e o fogo.

Pedro Lemebel

Pedro Lemebel

Chile

PATROCÍNIO:

FINANCIAMENTO:

REALIZAÇÃO:

Site criado e desenhado pela EROICA conteúdo