GRETE STERN

Mujer toba de la familia de Mauricio Cabrera

1958-1964

Aborígenes del Gran Chaco. Fotografías de Grete Stern. 1958-1964
Mujer toba de la familia de Mauricio Cabrera
Pampa Aguará, cerca de Presidente Roque Sáenz Peña, Chaco. 6 de julio de 1964.
Colección Matteo Goretti / Getty Research Institute, Los Ángeles.

A fotografa alemã Grete Stern, que foi aluna em Bauhaus, foi morar na Argentina nos anos trinta, durante o surgimento do nazismo. Em 1958 adotou a nacionalidade argentina. Entre 1958 e 1960 viajou para a Província argentina do Chaco, convocada pela Universidade Nacional do Nordeste para fotografar a vida e as costumes indígenas. A Universidade planejava criar um museu e um arquivo etnográfico regional. Retratou tobas, suas moradias, seu trabalho e registrou aos linguistas que pesquisavam sobre as suas línguas aborígenes. Em 1964 ficou durante quatro meses em Resistencia, para dar continuidade ao projeto. Fotografou a tobas, wichis, mocovíes. Nestas fotografias Grete retoma, de certa forma, o interesse que a Bauhaus tinha nas culturas aborígenes, nos tecidos, nas suas linguagens. Retrata o trabalho destas mulheres, mas também seus pertences, seus sorrisos. Nota-se nelas o orgulho destas mulheres. 

Grete Stern

Grete Stern

Alemanha

PATROCÍNIO:

FINANCIAMENTO:

REALIZAÇÃO:

Site criado e desenhado pela EROICA conteúdo