Primeiro encontro do “Zonas de Contato” aborda a dimensão onírica dos povos da floresta

Atualizado: 25 de jul.


Kaká Werá Jecupé
Kaká Werá Jecupé


A 13ª Bienal do Mercosul promove a partir de 23 de julho, o seminário Zonas de Contato, no Auditório do Instituto Ling, apoiador cultural do evento. Serão seis encontros, organizados pelo Projeto Educativo, distribuídos até o mês de novembro, reunindo nomes do cenário nacional e internacional, com distintas formações e experiências, para um diálogo ativo a partir do tema desta edição da mostra: Trauma, Sonho e Fuga. As atividades, que são gratuitas, serão realizadas aos sábados, e os participantes receberão certificado de participação.


O primeiro encontro começa às 10h, tendo como convidado o educador Kaká Werá Jecupé, com a fala “A dimensão onírica dos povos da floresta”, que aborda os princípios que regem os sonhos e como podemos nos orientar por eles, a partir do conhecimento dos povos originários. “Tendo em vista o ‘lixo’ das notícias desoladoras e as tensões relativas à situação global nesta época de pandemia, estimulando em cada um de nós as emoções do medo, da ansiedade, da raiva e da sensação de tolhimento em alguns aspectos de nossa rotina, temos o desafio de cuidar e dar uma atenção maior a nossa psique e tratá-la de modo adequado. A sabedoria ancestral dos povos da floresta reconhece a dimensão onírica como um portal onde podemos remover esse ‘lixo psíquico’ e penetrar em outros níveis mais sutis de realidade”, explica Jecupé. No dia 23 de julho, excepcionalmente, ocorrem dois encontros do seminário Zonas de Contato. Às 14h, após a fala de Kaká Werá Jecupé, a artista Denise Camargo e o sociólogo Reginaldo Prandi promovem um diálogo com o tema “O universo mitológico e imagético dos rituais afro-brasileiros”, refletindo sobre a imagens e mitos vinculados a culturas e religiões de matriz africana como o candomblé e sua relação com nossos traumas, transes, fugas e sonhos.

A 13ª Bienal do Mercosul é viabilizada pela Lei de Incentivo à Cultura, patrocínio master do Santander e patrocínio para o Programa Educativo da Crown Embalagens. A mostra conta com apoio institucional do Centro Cultural UFRGS e apoio cultural do Instituto Ling. Realização Fundação Bienal do Mercosul, financiamento do sistema Pró-Cultura da Secretaria da Cultura do Governo do Estado do RS. Realização da Secretaria Especial da Cultura, Ministério do Turismo e Governo Federal.

Serviço

Zonas de Contato – Seminário da 13ª Bienal

A dimensão onírica dos povos da floresta”, com Kaká Werá Jecupé

Data: 23 de julho de 2022 (sábado) Horário: das 10h ao meio-dia

Local: Auditório do Instituto Ling (rua João Caetano, 440 – Três Figueiras – Porto Alegre/RS)

Inscrições gratuitas neste LINK.