JULIETA HANONO

1035km

2019

Cerâmica

1030 peças de 4 x 4 cm

Coleção da artista

A instalação Traducir la Impenetrable (Traduzir o Impenetrável) é composta pelos três trabalhos expostos de Julieta Hanono. O primeiro é feito pela artista em colaboração com integrantes da comunidade de povos originários Gom, procedentes do Impenetrável (Chaco), que moram em Rouillón, na periferia da cidade de Rosário, Argentina. Seus interlocutores nesta comunidade são Arsenio, quem faz as figuras de animais em argila, e Ruperta, quem trasladou espécies vegetais do Chaco para Rosário. A multidão de pequenos animais representa a ideia da diáspora. São tantas vidas como os quilômetros que separam Rosário de Porto Alegre: 1035. Além disso, a instalação reúne o herbário que Julieta criou partindo da impressão direta das espécies vegetais que ela ganhou de presente do Jardim da Ruperta. As impressões em papel vegetal translúcido se sobrepõem criando uma delicada textura visual. A instalação inclui uma sequência de impressões em branco sobre branco de um texto no qual Julieta condensa sua experiência de estar entre duas línguas, o espanhol e o francês. Ela acrescenta uma versão em Gom traduzida pelo Arsenio. Trata assim da experiência da diáspora da comunidade Gom e a que ela mesma vivenciou entre Paris, Buenos Aires e Rosário.

PATROCÍNIO:

FINANCIAMENTO:

REALIZAÇÃO:

Site criado e desenhado pela EROICA conteúdo